Copyright

PROIBIDA cópia e/ou reprodução das imagens sem autorização prévia da proprietária do blog!

Desafio Literário 2011 - Van Gogh - Resenha

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Oi pessoal!
Hoje venho postar a resenha do livro de Fevereiro do Desafio Literário (leia mais aqui).

O tema do mês foi Biografias, e eu optei pela biografia de Van Gogh, escrita por David Haziot (editora L&PM pocket, 325 páginas, 2010)

RESENHA:

O livro apresenta de uma maneira bastante interessante toda a trajetória deste artista. Ele contextualiza histórica e culturalmente o ambiente no qual Vincent estava inserido, o que é essencial para compreender este personagem tão complexo (mesmo que deixe a leitura cansativa no início do livro).
Além de retratar os fatos da vida de Van Gogh, a biografia descreve as relações que este estabeleceu com seus familiares, colegas e diversas pessoas que cruzaram por ele. Através da descrição destas relações, conhecemos características e peculiaridades de outros ícones que também fazem parte da história da arte.

A história de Van Gogh sempre me intrigou. Sempre o conheci como “o pintor esquizofrênico que cortou a própria orelha”. Porém, conhecer sua trajetória, seu contexto, as situações de dependência e privação permitem uma percepção muito mais ampla e coerente tanto de suas pinturas quanto de seu estado mental. Pelo que pude perceber ele não era esquizofrênico (até hoje seu diagnóstico é discutido) e somente nos últimos anos de sua vida apresentou sintomas de algum transtorno mental mais grave. Sempre foi excêntrico, sem dúvida, e talvez por isso era visto como louco. Devemos lembrar que em sua época ( e não seria assim até hoje? ) qualquer comportamento fora do padrão era visto como loucura. Com isso, a “fama” de louco foi sendo reforçada.

Certamente recomendo a leitura.
Ótima não só como aprendizagem da história da arte mas também para reflexão pessoal!

ps: como em janeiro, fiz a foto especialmente para a postagem da resenha do livro.

E já vou começar a ler o livro de março (A Tale of Two Cities - C. Dickens)
Beijos

11 comentários:

littleli disse...

Oi, Tininha, que legal vc participar! Espero o ano que vem conseguir (primeiro eu tenho que terminar a Faculdade...)
Deixei um selinho para vc no meu blog!!

Gabi Alberti disse...

A foto ficou muiiiito legal!! Ameii ameiii!! Bjoss

Bimart´s ateliê disse...

menina como vc consegue ser tão versátil e ainda fazendo sua dissertação! parabéns por seu dinamismo!

Bimart´s ateliê disse...

parabéns por sua escolha foi muito sábia eu não li o livro mas assisti um documentário na cultura "Especial Artistas" que retratava sua vida,mas nada como a riqueza de detalhes que o livro nos oferece né? beijos!

Vivi disse...

Certamente, deve ser uma leitura inspirado. Que bom que gostou. Excelente resenha e a foto está linda!

Bjs

Daniela disse...

Nossa, não sei nem o que dizer. em primeiro lugar, preciso desse livro urgentemente!

Em segudo lugar, sua resenha ficou maravilhosa.

em terceiro lugar, qualquer coisa relacionada ao Van Gogh me fascina.

Fiquei com tanta vontade de ler a biografia dele agora...

Patricia Molina disse...

A biografia de Van Gogh mostra o quanto ele tinha uma sensibilidade exacerbada em relação a vida, e tanto sua arte como sua história no fundo são um reflexo do quanto é delicada a relação do artista com o mundo. Super legal você compartilhar suas leituras aqui no blog.
bjkas da Paty

Mariza Sales disse...

Quando estudava arquitetura, vi muito sobre Van Gogh e achei un texto para colocar aqui pra vcs.
Van Gogh é tido como um dos principais representantes da pintura mundial. Nasceu na Holanda, em 30/03/1853. Teve dois irmãos (um casal). Através das cartas que trocou com seu irmão,o qual tinha uma forte relação de amizade, os pesquisadores conseguiram resgatar muitos aspectos da vida e do trabalho do pintor. Começou a atuar profissionalmente jovem, aos 15 anos. Com quase vinte anos, foi morar em Londres e depois em Paris. Estudou teologia em Amsterdã e foi pastor na Bélgica. Impressionado com a vida e o trabalho dos pobres mineiros da cidade, elaborou vários desenhos à lápis. Em 1886, foi morar em Paris, com seu irmão, onde conheceu, na nova cidade, importantes pintores da época entre eles, Paul Gauguin representante do impressionismo, que teve grande influência em várias de suas telas. Depois morou em Arles, ao sul da França, região rica em paisagens rurais e com cenário bucólico. Foi então que pintou várias obras com girassóis. Em Arles, fez um único quadro "A Vinha Encarnada". Morou com Gauguin no sul da França e este aceitou sua idéia de fundar um centro artístico naquela região. A relação entre os dois foi tranqüila, porém com o tempo, os desentendimentos foram surgindo e, quando Gauguin retornou para Paris, Vincent entrou em depressão. Teve ataques de violência e seu comportamento ficou muito agressivo. Foi neste período que chegou a cortar sua orelha. Seu estado psicológico chegou a refletir em suas obras. No ano de 1889, sua doença ficou mais grave e teve que ser internado numa clínica psiquiátrica. Em maio, deixou a clínica e voltou a morar em Paris, próximo de seu irmão e do doutor Paul Gachet, que iria lhe tratar. Este doutor foi retratado num de seus trabalhos: Retrato do Doutor Gachet. Porém a situação depressiva não regrediu. No dia 27 de julho de 1890, atirou em seu próprio peito. Foi levado para um hospital, mas não resistiu, morrendo três dias depois. Durante sua vida, Vicent Van Gogh não conseguiu vender nenhuma de suas obras de arte.
Principais obras de Van Gogh :
- Os comedores de batatas (1885)
- A italiana
- A vinha encarnada
- A casa amarela (1888)
- Auto-retratos
- Retrato do Dr. Gachet
- Girassóis
- Vista de Arles com Lírios
- Noite Estrelada
- O velho moinho (1888)
- Oliveiras (1889)

" Mari " disse...

Aii... espero que ano que vem eu consiga tbm..!!!
a foto ficou lindaa.!!!!
A propósito fiz um albinho de laboratrio reciclado atraves do seu PAP.
Da uma conferida lá..!!!

Bjooosss*****

Bimart´s ateliê disse...

olá tininha sou eu novamente rsrsrs
vc poderia dar uma passada rápida no meu blog? tenho uma surpres para vc acho que vai gostar.bjs

Mi Müller disse...

Oi Tininha! Que resenha legal, é muito bom ler biografias que ampliem nossa compreensão da pessoa por trás das obras.
estrelinhas coloridas...